sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Manhã são as lições
Tarde são os rios e as plantações
Noite é o cantarolar dos pássaros noturnos
Homens a descarregar o cotidiano nos bares
Mulheres em casa, interrompidas de procurarem um espaço para aliviar suas angústias
Muitas são as rezas
Apesar do silêncio, pouca é a paz
Ali onde a paisagem é bela
O tempo está encarregado de tornar tudo apenas mais um lugar.

zé silva

2 comentários:

Júlia Eleguida disse...

plagius criativus rsrsrs
bjão

Anônimo disse...

Excelente, vi a mulher do interior, aquela que a cidade grande vê como uma pessoa feliz em meio ao verde e a natureza, e quem conhece a realidade sabe que, a grande parte de pouco poder aquisitivo, vive uma luta diária de trabalho, numa rotina de abandono e sem carinho, afogados pelos psicotrópicos e uma demência de aceitação pelas tadições e religiões.